Portugal, centro de excelência de engenharia

0
67
Centro de Desenvolvimento de Software Volkswagen - Berlin. Foto: Jens Oellermann/ Volkswagen AG Nutzung frei unter Angabe eines Credits Jens Oellermann/ Volkswagen

Nos últimos anos o investimento das empresas alemãs em Portugal tem sido transferido para áreas do conhecimento e tecnologia. Assim aconteceu com a Bosch que há bem pouco tempo inaugurou em Braga um centro de tecnologia e desenvolvimento no local onde noutros tempos produzia rádios. Tem também um programa de investimento que visa transferir conhecimento e tecnologia das universidades, politécnicos e outros centros de saber para o seu tecido empresarial.

Também a Mercedes e o grupo Volkswagen (VW) instalaram recentemente em Lisboa o respectivo centro de desenvolvimento de software para o seu grupo de empresas, dando trabalho a cerca de 450 engenheiros especializados, para desenvolver soluções tecnológicas para a digitalização dos seus processos empresariais e para os veículos conectados.

O grupo alemão BMW (BMW, Mini, Rolls Royce) quer estar na linha da frente na construção do carro do futuro e na revolução da mobilidade que se está a projectar a nível mundial. Em meados de Junho, este grupo alemão anunciou a escolha da empresa portuguesa Critical Software para conceber e desenvolver todo o software necessário para atingir aqueles objectivos. O projecto em causa depende ainda do aval da Autoridade da Concorrência e do Regulador europeu que deverá ser conhecido em Julho e, se for positivo, o projecto arrancará em Setembro com a criação da empresa “Critical Tech Works”, uma joint ventures que irá ter sede no Porto e um centro de engenharia no Porto e outro em Lisboa. Aí será desenvolvido todo o software a integrar nos futuros carros da marca, trabalhando com inteligência artificial, análise de grande conjunto de dados, conectividade entre veículos, partilha de viaturas, entre outras áreas.

Portugal tornou-se um destino onde as empresas mais exigentes encontram a excelência de engenharia e o grupo BMW escolheu a Critical Software para complementar o grupo de trabalho para os seus projectos, pois esta empresa, com reputação e reconhecimento internacional, trabalha em áreas diversas como o automóvel, o ferroviário, a aeronáutica e aeroespacial onde tem clientes como a NASA e as agências espaciais europeia, japonesa e chinesa.

O presidente da Câmara de Viana do Castelo pretende criar um cluster automóvel que abranja a região Norte de Portugal e a Galiza, para atrair mais centros de investigação e desenvolvimento, mais emprego e mais cooperação entre os dois lados da fronteira no sector da indústria automóvel. Segundo o autarca, as marcas existentes na Galiza produzem quase cinco vezes mais do que a AutoEuropa, o que faz com que o sector automóvel desta região tenha milhares de empresas a fornecer componentes para as marcas desta indústria em Portugal e na Galiza.

Leia o artigo completo na edição em papel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Introduza o seu comentário
Introduza o seu nome