No primeiro dia do presente mês de Julho, a nossa bem conhecida banda Tributus resolveu vir partir a loiça toda nas Festas da Vista Alegre.

Depois de um ensaio de som, superiormente conduzido pelo nosso conhecido técnico Andrés Malta, em que tudo correu de feição na afinação final para o grande concerto, esta superbanda soltou-se para um concerto memorável que encantou quem resolveu visitar a Vista Alegre.

Os Tributus resolveram abrir com o tema In The Flesh e foram navegando pelos êxitos dos Pink Floyd, Supertramp e Queen, aos quais prestam o devido tributo.

Renato Monteiro (baixo) e André Imaginário (guitarra). Foto: António Resende

As canções foram-se sucedendo, acompanhadas com uma habitual projecção de imagens em ecrã gigante, tão tradicional nesta banda, proporcionando aos presentes um espectáculo multimédia, que tão cedo não irão esquecer.

Assinalável a magistral interpretação do tema The Great Gig in The Sky, dos Pink Floyd, a cargo da já conhecida Carla Rosete.

Carla Rosete e Catarina Ribeiro (vozes). Foto: António Resende

De resto, o habitual espectáculo dos guitarristas André Imaginário (Ílhavo) e Zé Miguel Fernandes (Gafanha da Nazaré), do baterista Robert Vidal (Ílhavo), das meninas das Vozes – Carla Rosete e Catarina Ribeiro, do excelente saxofonista – Tiago Martins, do sugestivo Baixo – Renato Monteiro e da alma da banda – os teclistas Duarte Ribeiro e Tó Maia. Por fim, o homem que faz o impossível – Vítor Enes.

Vitor Enes (voz). Foto: António Resende

Ainda estamos a tentar perceber, como é que ele consegue substituir a vocalização de homens como Freddie Mercury, Roger Hodgson e Roger Waters. é que não se nota quase nada!

Por fim, uma profunda admiração pela organização das Festas da Vista Alegre que, rompendo um pouco com a tradição das tradicionais bandas de animação deste tipo de festividades, resolveu apostar em bandas rockeiras ilhavenses, ou com valores ilhavenses. O ano passado convidaram os “Patinho Feio” e os “EDEVEZ”, este ano os Tributus e quem sabe se para o ano não serão convidados os “Vulto”- banda ilhavense que se encontra a despertar de uma valente soneca. Segundo o que nos chegou aos ouvidos, parece que iremos ouvir falar deles em breve.

O rock ilhavense está bem e recomenda-se, só há que apoiá-lo. É fácil, é barato e pode dar milhões – de afectos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Introduza o seu comentário
Introduza o seu nome