24 C
Ílhavo
Domingo, 21 Outubro 2018

36ª Volta à Gafanha de Aquém em Bicicleta

O Grupo Desportivo da Gafanha de Aquém (GDGA) organizou no último domingo de Setembro, o tradicional circuito para ciclistas veteranos, seniores, juniores e iniciados. Participaram meia centena de atletas que cumpriram as voltas indicadas para as respectivas categorias: 3 para iniciados, 10 para juniores, 15 para veteranos e 17 para seniores, cada volta com aproximadamente 4 km.

O dia (maravilhoso para o ciclismo), as estradas planas e a boa forma dos atletas empenhados em constantes tentativas de fuga, deram como resultado final, uma alta média atingida pelos seniores e veteranos de 44 km/h.

Os juniores, apesar dos “andamentos” diferentes, e contabilizados os tempos, acumularam a média final de 41,7km/h, com um sprint final feito a uma velocidade e 65km/h.

O vencedor em juniores (Tomás Sacramento) é um jovem ilhavense com várias vitórias pelo País. Este ano participou na volta a Portugal em Cadetes. Representa a equipa Maia W52.

Classificação Final
Iniciados
Único participante – Simão Fonseca
Júniores
1º - Tomás Sacramento
2º - Tomás Sousa
3º - Miguel Guedes
4º - Guilherme Almeida
Veteranos
1º - João Teles
2º - Élio Silva
3º - Óscar Martins
4º - José Moitinho
5º - Holggr Schwebbch
Seniores
1º - Pedro Pinheiro
2º - Miguel Pereira
3º - João Lemos
4º - Gonçalo Almeida
5º - Jorge Dias

A prova na Gafanha de Aquém é realizada em dia da Festa da Nossa Senhora da Saúde na Costa Nova e, serve também para muitos atletas, especialmente de Santa Maria da Feira e Oliveira de Azeméis, trazerem as famílias e fazerem o pleno: corrida de bicicleta, devoção e participação nos festejos que a Costa Nova proporciona.

História da Volta à Gafanha

A história da volta à Gafanha, segundo se apurou, refere-se ao final da década de setenta, quando foi realizada a primeira volta com as chamadas “bicicletas pasteleiras” que os atletas alteravam, tirando-lhes os guarda-lamas e tudo o que as tornava mais pesadas. Viravam a posição do guiador de forma a que parecessem bicicletas de competição “a sério”, algumas sem mudanças, raras com mudanças nos cubos da roda de trás, accionadas com manípulo colocado no guiador. As bicicletas eram muito pesadas, por isso era necessária muita força. Os participantes eram uns verdadeiros heróis.

Hoje a realidade é bem diferente. Com máquinas muito sofisticadas, muito leves, com vários tipos de pedaleiras, na roda de trás carretos de diversas dimensões que ajudam a subir, a descer, em plano, enfim… verdadeiras máquinas. O que não impede de ser sempre com esforço dos atletas o que exige uma boa preparação humana e técnica. Algumas máquinas têm um elevado custo monetário.

Com as “pasteleiras”, no final da prova, a média era entre 25 e 30 km/h. Hoje, nas altas competições, em descidas acentuadas, chegam-se a atingir os 90 km/h.

O circuito de 2018 foi a 36ª volta à Gafanha de Aquém e, ao longo da sua história, foram poucos os anos em que não se realizou.

A distribuição dos prémios também foi muito peculiar. Uma vez separados por categorias, foram chamados os atletas por ordem de classificação. Todos escolheram o prémio a seu gosto, o que permitiu a cada atleta uma escolha personalizada.

Presentes na distribuição estiveram o Presidente da Junta de Freguesia de São Salvador (JFSS) – João Campolargo e o vereador da Câmara Municipal de Ílhavo – Tiago Lourenço, que enalteceram a prova, a organização e os atletas. O Presidente da JFSS convidou todos a participarem no próximo ano e a visitarem o concelho de Ílhavo.

Tiago Lourenço destacou a importância da participação de todos, sublinhando que “seria interessante dar ainda mais visibilidade à prova, levando-a a passar pelo Museu Marítimo de Ílhavo e pela Vista Alegre”.

Ler mais

CPCJ realiza encontro sobre o tema “Educar as crianças e jovens para os dias de hoje”

O V Encontro da Comissão de Protecção de Crianças (CPCJ) e Jovens de Ílhavo, subordinado...

Desporto: Vista Alegre vive dias felizes no Karaté

Este sábado, dia 13 de outubro, o Sporting Clube Vista Alegre (SCVA) voltou a festejar...

Ilhas de Calor

Em diversas partes do mundo algumas zonas urbanas chegam a ter mais 10ºC do que...

Ilhavenses no Combate entre o NRP “Augusto de Castilho” e o Submarino Alemão U-139

Em 14 de Outubro de 1918, já quase no final da I Grande Guerra, o...

Partilhe esta notícia

Leia mais

CPCJ realiza encontro sobre o tema “Educar as crianças e jovens para os dias de hoje”

O V Encontro da Comissão de Protecção de Crianças (CPCJ) e Jovens de Ílhavo, subordinado...

Desporto: Vista Alegre vive dias felizes no Karaté

Este sábado, dia 13 de outubro, o Sporting Clube Vista Alegre (SCVA) voltou a festejar...

Ilhas de Calor

Em diversas partes do mundo algumas zonas urbanas chegam a ter mais 10ºC do que...