Alfredo Ferreira da Silva

Homens e Mulheres que em terra também escreveram a história de Ílhavo

0
135

“Homens e Mulheres que em terra também escreveram a história de Ílhavo”,  pretende dar a conhecer aos mais jovens e às gerações vindouras, muitos daqueles que, exercendo as suas profissões em Terras de Ílhavo e/ou integrando-se socialmente neste Município – (professores, “mestres”, ferreiros, carpinteiros, comerciantes, lavradores, figuras típicas ilhavenses, entre outros), gente que labutou muito para conseguir o seu próprio sustento e o do seu agregado familiar, gente que também muito contribuiu para o engrandecimento e notoriedade desta Terra dos  Ílhavos!

Alfredo Ferreira da Silva, a figura retratada nesta edição:

Natural de Macinhata do Vouga, ali nasceu em 1932. Após concluída a 4ª. classe da antiga Instrução Primária, veio trabalhar no estabelecimento comercial de seu irmão em Aveiro, onde permaneceu até ser chamado para o cumprimento do serviço militar, tendo, depois do serviço militar cumprido, passado por diversas empresas ligadas ao ramo do comércio.

Aos 30 anos fixou residência Na Gafanha da Nazaré onde continua a residir. Desde logo, demonstrou grande disponibilidade para o serviço social comunitário, mostrando ser um cidadão solidário e muito activo na construção e promoção do Município de Ílhavo.

Em 1977 viria a fazer parte do 1º Executivo Municipal de Ílhavo saído das primeiras eleições democráticas após o 25 de Abril, no Executivo então presidido pelo Engº. São Marcos Simões.

Procissão de Nossa Senhora dos Navegantes, organização do Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré, com participação activa do Sr. Alfredo da Silva

No mesmo ano e então ligado ao Grupo Desportivo da Gafanha, viria a fazer parte da Comissão de aquisição do terreno cedido pela Colectividade União Desportiva Gafanhense onde hoje funciona o Parque Desportivo e o Parque de Campismo da Gafanha da Nazaré, aí tendo trabalhado no duro, de enxada na mão.

Três anos mais tarde e já no mandato do Eng.º Rocha Galante, como Vice-Presidente da CMI, foi o Vereador mais ligado ao Pelouro da Cultura Municipal durante os quatro anos que se seguiram.

Em 1983 voltaria à Câmara Municipal de Ílhavo como Vereador, no primeiro mandato de José Francisco Corujo tendo então sido supervisor da obra de montagem das Torres de Iluminação do Campo Desportivo da Gafanha da Nazaré.

Alfredo Ferreira da Silva com o então Presidente da CMI

No campo social faz questão de salientar que, durante muitos anos foi responsável pela catequese da então Vila da Gafanha da Nazaré, referindo ter estado sempre ligado à Igreja em várias “missões, sendo ainda hoje “ministro da comunhão”, o que refere com muito orgulho.

Aos 86 anos de idade, e como Director do Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré, continua a ser um dos principais dinamizadores da Procissão da Senhora dos Navegantes, tradição recuperada também com a sua participação.

Leia o artigo completo na edição em papel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Introduza o seu comentário
Introduza o seu nome