Diferenças

0
23

Hoje em dia, além de parecer que só existem dois caminhos possíveis e sempre bem extremados, as pessoas falam como se a sua razão fosse a única possível. Como se o seu partido, clube ou ideia do que quer que seja, sejam as únicas possíveis de estarem certas. Como se fosse possível existir uma verdade absoluta!

Viu-se com o Trump, vê-se agora no Brasil, e vai-se vendo com demasiada força, a intolerância pela diferença. E as diferenças são o que nos define enquanto raça, julgo eu.

Existem esquisitos com a comida, fundamentalistas religiosos, fixados apenas num estilo de música, racistas, obcecados por um clube ou por uma cor política. Em comum? Esquecem-se que se não houvessem diferenças, nunca saberíamos o que era bom e o que era mau.

Imaginem-se a comer todos os dias pão e água, ou a beber a bebida que mais gostam e a comida que mais apreciam. De qualquer das maneiras, se nunca tivessem provado outra coisa, se comer fosse sempre igual, nunca saberíamos que existe comida boa e comida má, comida que gostamos e outra que detestamos. Mesmo para saber que não gostamos temos de provar. Triste seria a alimentação ser sempre igual, ter o sabor de uma outra qualquer necessidade fisiológica como tomar banho ou cortar as unhas.

Imaginem a vossa música mais bonita. Agora imaginem que não existia nenhuma outra. Já nem se sentiria como música, apenas como som, ou mesmo como ruído. Só existindo o infinito de música como existe é que podemos saber que existem músicas melhores e outra piores. E ainda outras que, na nossa opinião, nunca deveriam ser publicadas. De qualquer modo, apenas porque existe muita música é que podemos saber que existe boa e má música.

Ainda bem que existem pessoas diferentes umas das outras, também. Seja na cor, na raça, na origem ou na beleza. Se as pessoas fossem todas iguais, que seca ia ser. Todos com a mesma cara, com a mesma roupa. As pessoas nem entendem que não gostam de pessoas diferentes, mas o oposto é impensável, ou mesmo ridículo.

Se não houvessem raças, se todas as pessoas fossem iguais, os casais deixariam de existir, porque afinal todos gostariam de todas. Ou ninguém gostaria de ninguém.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Introduza o seu comentário
Introduza o seu nome