Permuta de terrenos abre caminho a centro de congressos na Vista Alegre

0

«Uma permuta de terrenos entre o grupo Visabeira e o Município de Ílhavo vai abrir caminho à criação de um centro de congressos na Vista Alegre beneficiando da presença do Hotel, espaço que hoje já recebe eventos mas ao qual faltava escala.

A Assembleia Municipal de Ílhavo aprovou a permuta com a Fábrica Vista Alegre de uma parcela de terreno cedida para domínio público, por outra contígua à Ria.

A autarquia cede um terreno com 7.417,3m2 por troca de um com 43.660,7m2, acrescido da área ocupada por um troço da Estrada da Ponte com 3.709,3m2, totalizando 47.370m2.

O objetivo viabilizar a edificação, por parte da Vista Alegre, de um centro de congressos de apoio à unidade hoteleira existente.

O PS levantou dúvidas pelo potencial dos terrenos e pela valorização garantida à empresa.

A bancada socialista gosta da ideia do centro de congressos mas entende que a relação com o grupo empresarial não pode justificar todas as operações sem um escrutínio mais rigoroso.

Luís Leitão pede critério em negócios desta tipologia e esclarece que não é contra o centro de congressos.

Admite que a valorização dos terrenos aconselha prudência na abordagem ao tema e adverte para os riscos de enquadrar todas as operações com o grupo Visabeira sob o manto da história e tradição da Vista Alegre.

A bancada do PSD gosta da operação e tratar-se de um exemplo do posicionamento do Município no “panorama nacional e internacional”.

Entende que a operação valorizará o Município e reforça a marca ajudando à “estabilidade e crescimento” do tecido socioeconómico.

A bancada critica a posição dos socialistas por entender que levanta dúvidas e não é clara.

“Gostaríamos de acreditar que todos os ilhavenses estariam do lado do crescimento económico e social, do lado do emprego, inovação, afirmação e valorização de Ílhavo. Infelizmente, tal não acontece e, esta mescla de opiniões antagónicas do PS apenas reflete a falta de fio condutor que se tem verificado. Temos pena que assim seja. Temos pena que nem todos queiram um Município próspero e saudável. O PSD está, e estará sempre, ao lado do tecido económico e, fundamentalmente, ao lado das pessoas”.

Flor Agostinho acusou mesmo a bancada socialista de se colocar contra o empreendimento.

“É preciso que a população saiba que o PS está contra”.

O BE saiu a público para sugerir que as regras devem ser claras nas parcerias com o tecido empresarial para evitar qualquer quadro de privilégio.

Ricardo Santos afirma que há queixas de investidores que nem sempre conseguem a melhor “colaboração e agilidade” por parte da autarquia.

Já quanto aos “valores” da permuta admite que o equipamento poderá criar uma nova centralidade com visibilidade para o município.

António Pinho (PP) direcionou a sua análise para a importância de criar condições iguais para todos os investidores.

“Isto é importante. É importante que as empresas tenham condições mas que haja reciprocidade. Que não sejam relações desequilibradas. Que as condições sejam iguais para todos”.

O autarca de Ílhavo rematou o assunto com uma declaração sobre a oportunidade e a utilidade da permuta.

Fernando Caçoilo diz que não se pode ser a favor do progresso e, ao mesmo tempo, criar obstáculos.»

Fonte: https://www.terranova.pt/noticia/politica/permuta-de-terrenos-abre-caminho-centro-de-congressos-na-vista-alegre

DEIXE UMA RESPOSTA

Introduza o seu comentário
Introduza o seu nome