O planeta está de ‘saco cheio’?

0
243

O aumento da poluição e a crescente descoberta de zonas dos oceanos (mesmo em profundidade) e de espécies marinhas que morrem pela ingestão de plástico estão na ordem do dia e atraem cada vez mais as atenções.

Limpeza da Ria – Amigos do Oceano – 3 de Agosto 2017

No dia 3 de julho assinalou-se o Dia Internacional Sem Sacos de Plástico e, segundo a Comissão Europeia, estima-se que, um cidadão europeu utilize, anualmente, cerca de 500 sacos de plástico por ano, a maioria de apenas uma utilização. Estes valores tornam-se ainda mais preocupantes porque datam de 2011 e a tendência verificada foi de crescimento, sendo que cada saco demora 500 anos a decompor-se, em condições normais.

Sabia que os primeiros plásticos eram feitos a partir de matéria orgânica e por isso, biodegradáveis?

Atualmente os vários tipos de plástico, produzidos em larga escala são maioritariamente criados em laboratório, de forma química. Mas na sua origem os plásticos eram conseguidos a partir de plantas. Há cerca de 3500 anos, a civilização Olmeca, no méxico começou por criar bolas para jogar futebol a partir da seiva da árvore-da-borracha.

Deixamos-lhe 10 propostas para que, através de gestos e escolhas simples, que não mudam a sua rotina nem o conforto do seu dia-a-dia, possa contribuir para a redução de plástico:

  • Não comprar balões;
  • Não comprar palhinhas;
  • Não utilizar cotonetes;
  • Usar loiça de plástico só quando for estritamente necessário e reutiliza-la as vezes que forem possíveis;
  • Optar por garrafas e embalagens grandes nos produtos de longa duração (como os de higiene e detergentes);
  • Beber água canalizada, comprar garrafões ou utilizar garrafas reutilizáveis;
  • Trocar a escova de dentes de plástico por uma de madeira ou usar uma elétrica (mais duradoura);
  • Levar os seus próprios sacos para as compras ou utilizar recipientes de outros materiais como tecido ou verga;
  • Procurar artigos que sejam vendidos a granel ou apenas com uma embalagem;
  • Sempre que oferecer presentes procure que sejam práticos para quem recebe, faça você mesmo ou opte por um vale de papel para que a pessoa compre aquilo de que precisa sem ser necessário embrulho. Também pode optar por guardar os embrulhos e reutiliza-los em presentes futuros;

DEIXE UMA RESPOSTA

Introduza o seu comentário
Introduza o seu nome