Gelataria “da sorte” abre portas no centro de Ílhavo

0
34
Foto: Afonso Ré Lau

No dia 24 de agosto, abriu portas, no edifício da Casa da Cultura, bem no centro da cidade de Ílhavo, a gelataria “Fontana di Trevi”, um negócio familiar da mesma família que, até há pouco tempo, geriu a Gelataria Milano, na Praia da Barra, e que detém a Gelataria Milano de Aveiro.

Gelados italianos vindos da Alemanha

Tudo começou nos anos 80. A família Costa estava emigrada em Dortmund, na Alemanha, quando Donzília é contratada para um part-time na “Cortina”, uma gelataria italiana. A vaguense recorda que ficou logo “apaixonada pelos gelados, pelo serviço e pelo profissionalismo dos italianos”. Assim, em 1992, quando surgiu a oportunidade de ficar com o negócio, não hesitou. Mas a família sonhava com um regresso a Portugal.

Certo dia, de férias na Praia da Barra, Donzília reparou num prédio em construção junto à entrada para o paredão e a ideia de abrir uma gelataria naquele lugar começou a formar-se na sua cabeça. A loja até já estava vendida, mas a vontade de abrir o seu negócio de gelados em Portugal era tão grande que a família Costa acabou por conseguir convencer o proprietário a alugar-lhes o espaço. Foi aí que nasceu a Gelataria Milano, em 2002.

Donzília e Manuel Costa (o marido) exploraram aquele espaço durante 16 anos até que decidiram abrir nova loja, desta vez, em Aveiro. A gelataria aveirense acabaria por adotar o mesmo nome da loja original – Milano – tendo Daniel Costa, filho mais velho de Donzília e Manuel – assumido a gerência do negócio.

Mas Donzília precisava de algo mais. “Ainda andei a ver espaços em Aveiro, mas não encontrei aquilo que procurava. Virei-me, então, para Ílhavo”.

Abrir uma gelataria na Praia da Barra parece uma opção óbvia. Em Aveiro, com o frenesi dos turistas, também faz todo o sentido. O mesmo não se pode dizer relativamente a Ílhavo. No entanto, Donzília estudou o mercado e, com a sua experiência, concluiu que “[abrir um negócio] em Ílhavo ia valer a pena”.

Muitos foram aqueles que a tentaram desencorajar. Disseram-lhe tantas vezes que “em Ílhavo não se passa nada” que Donzília até já tinha uma resposta ensaiada “Se for verdade e em Ílhavo não se passar nada, a partir de agora, já se vai passar”.

Gelataria “da sorte”

Na Fontana di Trevi – a nova gelataria ilhavense – os gelados são todos de fabrico próprio, feitos ali mesmo, por René Costa, também ele filho de Donzília e Manuel. Para além de gelados de mais de três dezenas de sabores diferentes, a Fontana di Trevi dispõe ainda de uma grande variedade de chás italianos, chocolate-quente (já a pensar nas noites frias de inverno), crepes, waffles, alguma pastelaria e um menu de pequeno-almoço que tem vindo a atrair cada vez mais clientes.

Ultrapassada a ‘fase Milano’, Donzília sentiu que o novo projeto precisava de um nome novo. A opção acabou por recair por ‘Fontana di Trevi’, uma referência à mais emblemática fonte da cidade de Roma. Fontana di Trevi significa “fonte do trevo” ou “fonte da sorte”. Donzília está satisfeita com a aposta que fez em Ílhavo. “Tem corrido muito bem, está a ser um sucesso. Ou não fosse esta a ‘gelataria da sorte’”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Introduza o seu comentário
Introduza o seu nome