Uma mulher, com cerca de 50 anos, confessou a autoria do roubo violento, do qual foi vítima uma idosa, ocorrido na Gafanha da Nazaré em julho de 2021.

No Tribunal de Aveiro, a arguida assumiu os factos de que é acusada.

A vítima, atualmente de 90 anos, foi surpreendida quando estava na sua residência, onde vivia sozinha, na Gafanha da Nazaré.

A idosa resistiu, o que levou a arguida a reagir violentamente. A vítima, que foi encontrada inanimada, foi transportada para as urgências hospitalares de Coimbra, onde chegou a estar em coma.

A arguida abandonou o local com 330 euros.

Segundo familiares, a vítima acabaria por recuperar, mas com sequelas que a deixaram sem autonomia.

Nas declarações prestadas, segundo o Notícias de Aveiro, a arguida garantiu que não conhecia a vítima, nem tinha rondado a casa em dias anteriores. Na altura, explicou, vivia na rua, porque tinha ficado desempregada.

No dia do roubo, contou, tinha consumido álcool e tomado comprimidos.

Com um filho menor à guarda do pai, a arguida, que está em prisão preventiva, disse pretender fazer tratamento das dependências para trabalhar e voltar à família.

Publicidade