“Os últimos Terra Novas portugueses”, um livro de “consulta indispensável”

0
40

“Dentro de 50 anos, este livro será de consulta indispensável para novos historiadores e investigadores”. A perspetiva foi traçada por Manuel Machado, decano dos “últimos Terra Novas” portugueses, a quem coube apresentar o novo livro de Senos da Fonseca, lançado no passado dia 22 de abril, no âmbito das comemorações do Feriado Municipal.

A nova obra do autor ilhavense apresenta-se como uma “grande História da pesca do bacalhau”, estendendo-se ao longo quase 600 páginas e apresentando cerca de 600 fotografias num percurso por dez séculos de história.

Na sessão de lançamento do livro, que decorreu no auditório do Museu Marítimo de Ílhavo e contou com casa cheia, Senos da Fonseca fez questão de recordar a própria história do nascimento deste seu livro. Começou a escrevê-lo “há 20 anos” e pensava que seria “o único que ia escrever”. “Escrevi o primeiro capítulo sem grandes dificuldades mas, no segundo, constatei que me faltava fôlego e a resposta a muitas perguntas”, recordou.

A procura por essas respostas acabou por resultar, depois, na publicação de outros trabalhos, como foi o caso de “Ílhavo, Ensaio Monográfico” e “Embarcações que tiveram berço na laguna”.

(Ler na íntegra na edição em papel)

* Foto de João Parracho

DEIXE UMA RESPOSTA

Introduza o seu comentário
Introduza o seu nome