CASCI oferece espetáculo à comunidade no seu 39.º aniversário

Centro de Ação Social do Concelho de Ílhavo apagou as velas numa festa abrilhantada pelo músico e cantor Miguel Araújo. Destaque, ainda, para a atuação do grupo Fanf’Art do CASCI.

0
155

Em dia de aniversário, foi o CASCI – Centro de Ação Social do Concelho de Ílhavo quem deu prendas. Ofereceu um espetáculo à comunidade, na Casa da Cultura de Ílhavo, no passado dia 10, e apresentou a edição deste ano do seu presépio solidário. Uma festa que teve Miguel Araújo como cabeça de cartaz, mas que levou ao palco outros artistas de qualidade ímpar. Bailarinos e bailarinas do grupo Fanf’Art do CASCI que, lado a lado com bailarinos e bailarinas da escola de dança Dancenter, deram ritmo e cor à performance inclusiva “Caminhos”.

Mais do que uma coreografia, esta apresentação serviu para dar a conhecer o trabalho que é desenvolvido no grupo de artes do Centro de Atividades Ocupacionais do CASCI – designado de Fanf’Art – e que promove a integração dos jovens adultos com deficiência na sociedade através das artes do espetáculo. Apenas uma pequena amostra do trabalho que é desenvolvido por esta instituição ilhavense, mas, sem sombra de dúvida uma amostra importante.

O CASCI, recordou a sua presidente, Felisbela Bernardo, “é hoje, o produto de uma longa caminhada, com alegria e dissabores, como é próprio e normal, num processo de crescimento”. “Mas a caminhada fez-se e, hoje é uma instituição madura e sólida, de grandes responsabilidades, tanto a nível concelhio, como a nível regional”. O segredo? “Costumamos simplesmente dizer que não há fórmula mágica, nem segredos. Somente com responsabilidade, honestidade, trabalho e resiliência”, prosseguiu.

Segundo destacou, ainda, Felisbela Bernardo “a sustentabilidade, é uma constante, na forma como todos os dias se fazem as contas e como todos os dias nos inconformamos com o presente, querendo sempre acrescentar mais valia, pensando sempre em novas formas de gerar recursos financeiros”. Nesse sentido, a instituição aposta no reforço e estabelecimento de “parcerias e protocolos com todos os agentes de desenvolvimento local e regional”.

“Em 2019 foi assim. Em 2020, iremos continuar com o mesmo empenhamento e exigência que nos caracteriza, desenvolvendo todos os meios para concretizar novos projetos, permitindo que o CASCI se continue a afirmar”, vincou a presidente. E deixou o anúncio: “com recurso a fundos comunitários, iremos dar início à construção de uma cozinha/lavandaria/engomadoria, que dê uma melhor resposta a toda a organização, assim como realizar o projeto de requalificação de grande parte das estruturas físicas e mobiliário do CASCI”. “Temos consciência que muito ficará por fazer, mas temos uma grande certeza que após obras feitas, os nossos utentes irão ficar muito mais felizes. Afinal, é para eles que se trabalha todos os dias”, fez questão de vincar.

Perante um auditório lotado, Felisbela Bernardo deixou o apelo à comunidade para que recorra aos produtos e serviços do CASCI e dessa forma ajudar a instituição.

Desde produtos e serviços de carpintaria (móveis por restauro, vedações e outros), passando pela área da costura (confeção de uniformes, bibes e outros), doçaria (raivas, biscoitos, compotas e bolos), olaria (peças de barro) e até pela agropecuária (flores, produtos hortícolas, ovos e animais).

A instituição também tem serviços de lavandaria e engomadoria, jardinagem, tapeçaria, lavagem de viaturas e uma quinta pedagógica inclusiva.

Uma peça limitada para o Natal

Na abertura da festa do 39.º aniversário do Centro de Ação Social do Concelho de Ílhavo, os seus dirigentes deram a conhecer ao público o presépio solidário 2019. Uma peça inspirada nas tradicionais barricas de ovos moles da região, criada e desenvolvida pelos mestres e colaboradores da olaria e da carpintaria da instituição. Um presépio de edição limitada a uma centena de exemplares, numerados, e que acabaria por esgotar poucas horas depois desta apresentação oficial ao público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Introduza o seu comentário
Introduza o seu nome