O ilhavense Bruno Soares foi finalista em concurso internacional de fotografia

0

Por Pedro Pereira

Nascido e criado em Ílhavo, conta, vem de uma família com ligação ao mar e ao bacalhau, à porcelana e à emigração. Um passado comum a tantos outros ilhavenses.

Gerontólogo no Projeto Maior Idade, da Câmara Municipal de Ílhavo, docente no ISCIA e Consultor Artístico no Festival Criatividade Sénior dinamizado pela Rede Nacional das Universidades Seniores, Bruno considera-se uma pessoa que instala a loucura “quer nos seus velhos, quer nos seus alunos”.

Vê nesta mesmo loucura a força motriz do seu dia a dia, do seu trabalho e também na mudança de mentalidades e pensamentos. Daí considerar-se alguém que tenta sempre superar todos os desafios que lhe são colocados: “A educação gerontológica é uma área que está em constante mudança e existe tanto por fazer e criar!”

“Em tempos de pandemia – confidencia Bruno – os meus alunos estão na “linha da frente” no combate ao isolamento e no aumento dos níveis de literacia digital, junto da comunidade sénior. Um dos projetos é o acompanhamento e monitorização dos seniores através da linha de telefone, concretizando exercícios de estimulação cognitiva, dicas e leitura de poemas para os seniores.

Existe uma equipa de 10 alunos que estão no domicílio das casas dos seniores de Ílhavo, a ensinar a utilizar um telemóvel ou um computador, com o objetivo de manterem os idosos mais próximos de amigos e estarem “ligados ao mundo” na eventualidade da existência de uma segunda vaga.
É essencial que as universidades estejam integradas em projetos de extensão, existindo uma maior integração entre os alunos e a população. Tento criar projetos que promovam práticas intergeracionais, quer nas aulas no ISCIA, quer na dinamização e promoção de atividades na Câmara.”

Em junho de 2019, Bruno inscreveu no Concurso Internacional de fotografia, que tinha como tema “A idade não significa envelhecer, apenas crescer”, juntamente com outras 7.617 obras de 103 países.

A “modelo” da sua fotografia é a ilhavense Preciosa Marujo, uma Maior Idade, que participa ativamente em todas as iniciativas desenvolvidas pelo Município de Ílhavo, sendo uma pessoa que perante todas as adversidades da vida, continua a sorrir! – “A fotografia representa a importância de estarmos mais atentos às necessidades das pessoas idosas e não termos receio do processo de envelhecimento”.

Alguns meses após o envio da sua participação, Bruno foi informado pelo Centro Internacional de Envelhecimento que estava entre os 10 finalistas do concurso, na categoria “Imagens Alteradas”. Esta semana foram divulgados os vencedores, sendo atribuído o primeiro lugar da categoria “Imagens Alteradas” à cidade de Pamplona, de Espanha, representada pela fotógrafa Ana Delia Carcavilla.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Introduza o seu comentário
Introduza o seu nome