Giroflé – Canções tradicionais da nossa Infância

0

O Projeto Cucoo Kids, criado em janeiro de 2020, apresenta um livro interativo, inédito em Portugal, dedicado a crianças dos 1 aos 5 anos de idades e suas famílias.

Entrevistamos Ana São-Marcos, que a par de Joana Alves, é uma das autoras deste projeto. O “Giroflé – Canções de tradicionais da nossa Infância” representa a memória coletiva de todas as infâncias portuguesas e nasceu da vontade de duas empreendedoras do Norte que se conheceram no MBA da Porto Business School. Entre muitas outras atividades, profissionais e voluntárias, uma delas é mãe e a outra licenciada em ensino básico.

Quem é Ana São-Marcos?

Nasci em 1986, tenho atualmente 33 anos. Fui viver sozinha para fora aos 22 anos. Inicialmente para o Luxemburgo e estive até fim de 2013 a trabalhar fora de Portugal. Regressei em 2014 e desde então que vivo em Braga. Casei em 2013 A minha primeira filha nasceu em 2018, chama-se Laura, e estou atualmente grávida da minha segunda filha que nascerá em outubro.

O meu pai é natural de Ílhavo e a minha mãe de Aveiro. Ambos regressaram a Ílhavo depois dos seus estudos e experiências profissionais iniciais, para formar família e continuar a vida profissional. O meu marido e sogros também são de Ílhavo, dessa forma, mesmo vivendo e trabalhando noutro distrito, são muitas as idas a Ílhavo para estar com a família e amigos. Quando estamos em Ílhavo é frequente irmos à Costa Nova passear na praia ou à beira da ria, comer uma tripa ou fazer uma refeição num restaurante que adoramos que é a Praia do Tubarão. São muitas as boas memórias dos verões na praia e quero partilhá-las com a minha filha Laura.

Estudei em Ílhavo até ao 9º ano e depois continuei os estudos em Aveiro no secundário, e posteriormente na Universidade de Aveiro.

Como é que alguém licenciada e mestre em matemática aplicada, que foi analista de dados na OCDE e no Eurostat e que é atualmente gestora na Sonae, com uma formação e carreira vocacionadas para os números e para a gestão, se envolve num projeto de um livro musical infantil?

Concordo que pode parecer que estas atividades ocorrem em eixos diametralmente opostos. Foi também foi por isso que desafiei a minha amiga e sócia Joana Alves dos Santos para o projeto. Ela traz para o projeto a componente artística, pensamento criativo, sentido estético, um bom domínio das palavras, entre outras características. Isto faz com que sejamos uma dupla muito complementar.

Por outro lado, acho que se pode colocar a questão de como é que a minha formação e experiência profissional nos vai ajudar a ter sucesso com este projeto. Considero que o pensamento abstrato da matemática e experiência em gestão me têm ajudado muito a executá-lo de forma prática e focada, a ser estratégica, persistente e resiliente na procura do sucesso para este projeto. As ideias para uma futura expansão são imensas, mas temos de perceber realmente se este projeto consegue ser sustentável depois desta primeira fase de maior divulgação e descoberta.

Como surgiu a ideia para o livro?

A ideia surgiu em 2019 com o primeiro aniversário da minha filha Laura. Uma amiga francesa ofereceu-nos um livro musical com músicas tradicionais francesas. A Laura percebeu imediatamente como se manipulava o livro e ao mesmo tempo adorou a musicalidade do livro mesmo com canções noutra língua. Foi aí que me surgiu o interesse em perceber se havia algo do género em Portugal, e não havia! Portanto, este livro é inovador e original no panorama editorial português para a primeira infância.

O que existe são livros sonoros, com excertos de sons de animais, natureza, instrumentos musicais ou música clássica, e são livros traduzidos para português através de licenciamentos de livros estrangeiros. Assim, todo este projeto foi criado de raiz por nós através do projeto editorial independente com a marca Cucoo Kids. As ilustrações são todas originais e feitas propositadamente para este livro pela ilustradora portuense Catarina Vieira. De igual forma, as músicas são conhecidas por todos, no entanto, os respetivos arranjos musicais são originais e da autoria da Beatriz Costa e do Pedro Pereira e interpretados pelo Coro Crescendi, um coro de Gondomar. Para nós fazia sentido o livro ser feito por crianças e para crianças, por isso, quando fizemos contacto com o Coro Crescendi percebemos que era o caminho certo. É um projeto educativo sem fins lucrativos e que as crianças frequentam a título gratuito.

Pode-nos falar um pouco mais sobre o projeto Cucoo Kids e sobre o livro?

O projeto Cucoo Kids foi criado em janeiro de 2020 com o objetivo de produzir um livro inédito em Portugal, dedicado a crianças dos 1 aos 5 anos de idade e suas famílias.

Este livro reúne 6 das mais conhecidas canções tradicionais que são acompanhadas das fantásticas ilustrações criadas por Catarina Vieira.

O Jardim da Celeste, o Papagaio Louro, o Mar enrola na Areia, entre outras canções infantis com raízes na tradição portuguesa, foram interpretadas pelo Coro Crescendi, um projeto educativo sem fins lucrativos na área da música. A nossa parceria com o Coro Crescendi tem uma vertente de impacto social já que 0,5€ da venda de cada livro reverte para o coro.

Este livro musical, que as crianças controlam a partir de pequenos sensores elétricos nas páginas cartonadas, permite o desenvolvimento de competências ao nível da motricidade fina, aquisição da linguagem e apetência para a leitura.

A equipa Cucoo Kids, com o lançamento desta edição, pretende ajudar a preservar o património musical português proporcionando momentos lúdicos e de aprendizagem entre miúdos e graúdos. Estaremos assim a contribuir para uma parentalidade mais positiva sem recurso aos dispositivos digitais, onde famílias felizes partilham memórias felizes.

Neste momento, o Giroflé está disponível numa campanha de crowdfunding no PPL (www.ppl.pt/cucookids) mas todas as informações e as músicas completas podem ser consultadas no site: www.cucookids.com ou nas redes sociais.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Introduza o seu comentário
Introduza o seu nome