Assembleia Municipal aprova voto de louvor

0
António Conceição, autor dos murais da Chave | Foto: Naty Veiga

A sessão ordinária da Assembleia Municipal de Ílhavo (AMI) realizou-se no auditório do Museu, no passado dia 25 de setembro

Em ponto prévio à Ordem do Dia, a AMI aprovou por unanimidade voto de louvor, proposto pelo PS, à empresa Frigoríficos da Ermida e ao pintor António Conceição, pela criação de desenhos alusivos, no lugar da Chave, o que tem motivado elogiosas referências.

 “O voto de louvor proposto pelo PS é um aproveitamento político” Hugo Coelho, PSD

O munícipe Leopoldo Oliveira apresentou-se na sessão da Assembleia Municipal para acusar o executivo camarário de atitude ofensiva e ultrajante ao colocar no Depósito da Água da Gafanha da Nazaré o nome do concelho, Ílhavo, em vez do nome da própria cidade onde se encontra o imóvel.

Este assunto provocou várias reações de apoio por parte, sobretudo, dos naturais da cidade da Gafanha da Nazaré.

“Ainda bem que a sua preocupação é só essa” (o nome no depósito da água), a nossa foi melhorar o serviço de abastecimento de água às populações” Fernando Caçoilo, Presidente da Câmara

Luís Leitão anunciou que se filiou no partido Socialista e que irá contribuir para o afastamento do PSD da gestão de Ílhavo, afirmando ainda que o nome de, apenas Ílhavo, no Depósito da água da Gafanha da Nazaré é um “frete do Sr. Presidente da Junta”. “Não faço fretes a ninguém, apenas respeito as hierarquias” presidente da JF da Gafanha da Nazaré

“À parte a ironia, revejo-me na apresentação do Leopoldo”
Luís Leitão, PS

O representante do Bloco de Esquerda denuncia que há ciclovias em construção pelo município que não correspondem à melhor planificação no que diz respeito ao seu posicionamento relativamente a passeios e estacionamento de carros.

Ainda sobre as ciclovias, João Roque, do PS, aponta o dedo à deficiente iluminação de alguns troços e refere as inundações da Avenida Marginal em consequência das marés vivas. O que seria de muito fácil resolução, afirmou.

“Não há inércia no Município, mas sim deficiente planificação. Tudo parece feito à pressa” Ricardo Santos, BE

Devido ao crescente avanço dos efeitos da pandemia, o CDS discordou da realização presencial desta Assembleia.

“A vinda de turistas de países com situações mais complicadas que a nossa aumentou o risco de contágio” António Pinho, CDS

Outros assuntos que mereceram reparo:

O Governo Central decidiu aumentar 100%, ( de 11€ para 22€ por tonelada)  as taxas sobre resíduos sólidos, o que causou grande estranheza não só no executivo camarário como em toda a Associação Nacional de Municípios.

 “Este imposto vai refletir-se de forma direta e indireta nos munícipes” Fernando Caçoilo, Presidente da Câmara

Foi apreendido pela GNR, um carregamento de pescado na Costa Nova, impróprio para consumo. Esta situação que envolve a mesma peixeira é recorrente, várias queixas já foram feitas.

“Enquanto não houver decisões judiciárias não é possível aplicar-se-lhe qualquer sanção” Marcos Ré, Vereador

Carlos Paião foi homenageado pela Presidência da República. Apesar de resultar de proposta elaborada pelo executivo camarário, em 19 de fevereiro, aquando do 40º aniversário da publicação do seu primeiro disco, A CMI não foi convidada para a cerimónia de atribuição da distinção nem tão pouco avisada de que tal iria acontecer.

Estes foram os assuntos tratados no Ponto Prévio da Ordem do Dia.
Os restantes 05 pontos foram aprovados por unanimidade

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Introduza o seu comentário
Introduza o seu nome