Foto: CMI

A Câmara Municipal organiza o maior Festival de Bacalhau do país, de 10 a 14 de agosto. O palco da gastronomia e da música é o Jardim Oudinot, na Gafanha da Nazaré.

Ao longo de cinco dias, de manhã à noite, para além de experimentar as melhores receitas do ‘fiel amigo’ confecionadas por 14 associações, há um vasto programa a descobrir: sessões de showcooking, degustações, mostra de artesanato, concursos, oficinas, exposições, atividades desportivas e visitas guiadas ao renovado Navio-Museu Santo André.

As cinco noites serão vividas com concertos no palco principal.

Na noite de abertura, dia 10 de agosto, a música tradicional portuguesa sobe ao palco, com os Sons do Minho, que promete “alegria e boa disposição”.

Bárbara Bandeira sobe a palco no dia 11.

No dia 12, os históricos UHF trazem um espetáculo marcado por canções intemporais, como “Cavalos de Corrida”, “Rua do Carmo” ou “Menina estás à Janela”.

No dia 13 é a vez da banda revelação de Coimbra, Os Quatro e Meia.

No dia 14, Dulce Pontes apresenta o seu novo álbum “Perfil”, fechando com chave de ouro o Festival do Bacalhau.

O Presidente da Câmara Municipal, João Campolargo, afirma que “o Festival do Bacalhau é uma aposta na valorização da história e das tradições do Município, na dinamização da economia local e na atratividade turística do território, onde a gastronomia e a natureza são marcas muitos fortes. O Festival do Bacalhau é um convite para as pessoas visitarem, descobrirem e experimentarem as iguarias únicas, o acolhimento caloroso e a beleza da ria e do mar que fazem de Ílhavo um lugar único no país e no mundo”.

Mariana Ramos, Vereadora do Turismo e Eventos, reforça a importância das associações locais: “Trata-se de um festival gastronómico único no país, cuja envolvência do movimento associativo é notável. Durante cinco dias, teremos cerca de 500 pessoas, pertencentes às várias associações, a participarem ativamente neste evento que prova, sobretudo, que é a vivência em comunidade que nos caracteriza e nos move”.

Publicidade