Foto: CMI

O Museu Marítimo de Ílhavo foi premiado pela Associação Portuguesa de Museologia, na categoria Incorporação, numa cerimónia que decorreu na Academia Militar, na Amadora, no passado dia 27 de maio.

O prémio distinguiu o Depósito de Bens Culturais da Igreja Paroquial de Ílhavo, que está na origem do Centro de Religiosidade Marítima, o primeiro centro português que une a religião e o mar.

O Centro de Religiosidade Marítima destina-se à preservação e à exposição de um valioso espólio de obras de arte e bens culturais de natureza religiosa e está dividido em quatro núcleos permanentes: Mar e Devoção, Fé Ilhavense, Tesouro e Devoção Ilhavense.

Conta ainda com uma zona de exposições temporárias, atualmente, com a exposição “D. Júlio Tavares Rebimbas: centenário, exposição e fotobiografia”, patente até 15 de agosto e com entrada gratuita.

Além deste prémio, o projeto de investigação que deu origem ao livro “Chora e Feijão Assado” foi galardoado com uma Menção Honrosa na categoria Investigação.

Publicidade