15.6 C
Ílhavo
Sexta-feira, 30 Outubro 2020
Publicidade

Pela Janela

Num lugar onde era uso viver de portas abertas, encontramo-nos hoje perante a necessidade de as fechar, de sair menos e de deixar entrar menos. Mas sempre ouvimos dizer que na vida, quando se fecha uma porta, abre-se uma janela. E se assim é, entremos então por ela, se vivemos rodeados de tantas, nos nossos dispositivos eletrónicos.

Pela Janela será uma rubrica à qual traremos várias vozes ilhavenses que, com os seus pontos de vista, as suas experiências e as suas formas de falar darão corpo a esta extensão etérea do nosso jornal. Procuraremos a novidade e a variedade para, de mais uma forma, levarmos mais da cidade ao leitor. Será uma forma de chegar por outros meios, com um tempo diferente, numa altura em que a presença uns dos outros é mais necessária do que nunca. Deixemo-nos, portanto, entrar.

Da minha janela vejo o Lar de São José

Da minha janelaVejo o Trump, o que se passa com a Hungriafalta paciência para a histeriaVejo o velho do Restelo, Arrepio-meQue este vírus ainda se aloja no cerebelo Da...

Estrelitas

Acordei e vesti roupa de ir à rua. É importante, dizem, pela sanidade mental. Tem graça, penso, deviam ser bem instáveis da psique os pré-históricos que nem rua tinham para lhes ditar...

Música como Arte

Mesmo que não tenhamos consciência disso, a música existe na Terra há tanto tempo como os seres humanos e os seus primeiros instrumentos musicais foram as cordas vocais e as bases naturais...

Quem és tu, se não conheces o que te rodeia?

Eu não sabia que Ílhavo tinha tantas andorinhas e andorinhões. De facto, tem muito mais do que isso. Nestes tempos em que a nossa vida se modificou de tantas maneiras pela presença do...