Festival do Bacalhau mais amigo do ambiente

0
95

Está aí à porta mais uma edição do Festival do Bacalhau, que promete voltar a transformar o Jardim Oudinot, na Gafanha da Nazaré, num grande centro de animação. Mantendo as receitas de sempre – nomeadamente, as tasquinhas dinamizadas por associações locais -, em 2019, o Festival do Bacalhau acolhe Itália como país convidado, através da Comuna de Imperia, município do norte da Itália, cidade costeira do Mediterrâneo. E também volta a reforçar a classificação de “EcoEvento”, atribuída pela ERSUC- Resíduos Sólidos do Centro SA.

A tarefa de compensar a pegada ecológica dos cinco dias de festival – que mantém a certificação “Sê-lo Verde”, criada pelo Ministério do Ambiente – irá traduzir-se na implementação de uma série de boas práticas ambientais. Além da recolha seletiva de resíduos, rolhas de cortiça e beatas, está proibido o uso de utensílios de cozinha descartáveis de plástico; bem como de individuais ou toalhetes reutilizáveis em todos os restaurantes. A juntar a tudo isto, foi decidido avançar com a implementação do sistema de uso de copo reutilizável em todo o recinto.

 

Concertos são apenas uma entre muitas propostas

O Festival do Bacalhau volta a apostar num cartaz de grandes concertos de luxo. Expensive Soul (dia 7), GNR (dia 8), Raquel Tavares (dia 9), Dino D’Santiago com a Filarmónica Gafanhense (dia 10) e o coletivo Paião (dia 11), subirão ao Palco Mar (sempre às 22h00). Grandes nomes da música nacional que assumem, assim, a responsabilidade de assegurar apenas uma das componentes do festival.

DEIXE UMA RESPOSTA

Introduza o seu comentário
Introduza o seu nome