ECOMARE volta a colocar Ílhavo na corrida aos RegioStars

Depois da distinção alcançada, no ano passado, pela Vista Alegre, o município está, novamente, a disputar os prémios atribuídos pela Comissão Europeia.

0
106
OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O ECOMARE – Laboratório para a Inovação e Sustentabilidade dos Recursos Biológicos Marinhos da Universidade de Aveiro é um dos 24 finalistas dos Prémios Regiostars 2019, atribuídos anualmente pela Comissão Europeia a projetos financiados pela UE que demonstram excelência e novas abordagens no âmbito do desenvolvimento regional, com o objetivo de inspirar outras regiões e gestores de projetos em toda a Europa.
Instalado em território do município, mais concretamente na Gafanha da Nazaré, é um dos cinco finalistas na categoria 2 – ligando o azul, verde e cinza, o ECOMARE – Laboratório para a Inovação e Sustentabilidade dos Recursos Biológicos Marinhos da Universidade de Aveiro une o Porto de Aveiro (cinzento) a uma zona especial de conservação – a icónica Ria de Aveiro (verde) – promovendo a proteção e a utilização sustentável dos recursos biológicos marinhos (azul).
Este centro de excelência foi inaugurado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a 15 de junho de 2017. Do nascimento da infraestrutura de ponta ligada à Ciência e Tecnologia do Mar, Marcelo Rebelo de Sousa referiu ser o “triunfo das causas da ecologia e do mar, que não eram evidência há algumas décadas”. O ECOMARE, que nasce de uma parceria entre a UA, a Câmara Municipal de Ílhavo e a Administração do Porto de Aveiro, cofinanciado pelo Programa Centro2020, tem duas componentes: uma utilizada para investigação e uma outra que funciona como hospital veterinário de reabilitação de animais marinhos, com a colaboração da SPVS e o apoio do Oceanário de Lisboa.
Nesta infraestrutura, aves marinhas, tartarugas marinhas, focas e golfinhos são resgatados e devolvidos à natureza, enquanto a biotecnologia azul e a aquicultura sustentável contribuem para a bioeconomia azul, oferecendo novos serviços e produtos inspirados no oceano.

(Ler na íntegra na edição em papel)

DEIXE UMA RESPOSTA

Introduza o seu comentário
Introduza o seu nome