Margarida Alves à esquerda, Fátima Teles à direita (Foto: PSD)

Fátima Teles é a nova cara da liderança do PSD/Ílhavo, sucedendo a Hugo Coelho. É a primeira mulher a liderar a estrutura social-democrata ilhavense em mais de 45 anos de história.

A candidatura única foi a sufrágio no passado dia 28 de maio, obtendo 64 votos, mais 28 votos em branco e 7 nulos.

Margarida Alves encabeça a Mesa da Assembleia de Militantes, obtendo 71 votos, mais 23 votos em branco e 5 nulos.

Na secção concelhia da Juventude Social Democrata, Sara Fernandes foi eleita para Presidente da Comissão Política e Vanessa Vieira para Presidente da Mesa.

Fátima Teles, que é vereadora sem pelouro e oposição na Câmara Municipal, tem como “objetivo fundamental juntar e mobilizar” os militantes da sua estrutura partidária. Acrescentou que o cumprimento deste objetivo “permitirá retomar o caminho de liderança do município” por parte do seu partido.

Em comunicado após a eleição, Fátima Teles refere que quer que o PSD continue a ser “o partido de todos – do jovem que procura emprego estável, do empresário que quer aumentar os salários aos seus trabalhadores, da mãe que quer um sistema de educação de qualidade, do filho que quer melhores cuidados de saúde para os seus pais”. Pretende ainda que “os nossos concidadãos continuem a rever-se no PSD e que este continua a dar a resposta de confiança e de credibilidade que merecem”.

A nova presidente da concelhia social-democrata conclui dizendo que este novo ciclo acarreta “muitos desafios e ambições”, salientando que tem consigo “uma equipa consciente e motivada que trabalhará com abertura e dedicação para mobilizar todos e todas as militantes para um PSD mais forte e agregador”.

Programa político
As linhas gerais da moção vencedora assentam nos eixos relacionados ao Capital Humano e ao Pensamento Político, sendo que reforçar a implantação e a militância de base surgem como pontos de partida.

Internamente, para além da mobilização, a nova liderança pretende incentivar e apoiar a participação da Juventude Social Democrata, promover ações de formação política e autárquica, apostar nos meios digitais e organizar momentos lúdicos e de convívio entre militantes.

Externamente, é pretendido aproximar o PSD à comunidade através de plataformas de discussão política abertas à sociedade.

Panorama nacional
No mesmo dia, Luís Montenegro foi eleito líder do PSD, sucedendo a Rui Rio.

Luís Montenegro, que foi deputado na Assembleia da República e líder parlamentar do PSD, obteve 72,47% dos votos. Jorge Moreira da Silva, antigo Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia na legislatura de Pedro Passos Coelho, conseguiu 27,53% dos votos.

Em Ílhavo, Luís Montenegro obteve 70% dos votos.

Publicidade