Ílhavo – Um Município de passado, presente e futuro

0

Caras e caros Concidadãos,

Vivemos tempos angustiantes que nos levam para um dia do Município completamente atípico, sem o calor da proximidade, sem a possibilidade de, presencialmente, homenagear, reconhecer e agradecer os nossos concidadãos que se notabilizaram.

Neste vendaval, preocupa o declínio económico resultante deste apagão. Nada será igual aquando do retorno da normalidade e ninguém pode prever o que sucederá. Contudo, importa, primeiro, garantir a saúde e a vida, preservar os postos de trabalho e as empresas, fazer o esforço hercúleo de aguentar o embate, e preparar um futuro exigente e próspero.

Não há memória de um acontecimento semelhante, mas também não há memória de uma mobilização global como a que temos assistido. Orgulha-me ver os ilhavenses unidos na luta contra um adversário desconhecido e traiçoeiro e a solidarizarem-se com o próximo.

Orgulho-me do trabalho da nossa autarquia, que tem sido incansável ao providenciar tudo o que é necessário neste flagelo, ao prevenir e ao ser proativa nas mais diversas áreas, como na saúde, na educação, no desporto, e em tantas outras que são vitais para a estabilidade social.

Estas contingências levam-nos a refletir. É nestes momentos, em que nos vimos privados de grande parte das nossas atividades, que valorizamos aquilo que tínhamos, aquilo que vivíamos e que conquistámos.

Ao olharmos para o presente, fica o reconhecimento da obra do passado e de como era o nosso município há 22 anos.

Hoje somos um Município próspero, onde há emprego, onde as empresas prosperam, o turismo floresce e a qualidade de vida é notória, assim como os serviços prestados pelo nosso município, que contribuem sobremaneira para a nossa inigualável qualidade de vida, tanto na cultura, como na ação social ou na educação, por exemplo. Temos orgulho no nosso Município, no que fizemos, no que valorizámos e no que nos tornámos. 

O presente foi-nos trazido pelas infraestruturas construídas, as redes viárias, centros culturais, áreas de lazer e sociais, zonas industriais, tecnológicas e por tantas outras que, felizmente, temos ao nosso dispor. Agradecemos orgulhosamente o que os nossos executivos fizeram, e a obra que, nestes últimos 22 anos no poder autárquico, nos proporcionaram.

Hoje continuamos na senda do desenvolvimento, onde proliferam as obras de construção e requalificação, como, entre outras, a zona do CieMAR, a Praia da Barra, as ruas Egas Salgueiro e Francisco Xavier, na Gafanha da Nazaré, ou o saneamento e centro empresarial da Gafanha de Aquém. Outras estarão a iniciar-se brevemente, como as do centro de Ílhavo, as do Bairro dos Pescadores, o saneamento da Gafanha da Encarnação, ou a finalização do projeto para execução do Centro Cívico da Gafanha do Carmo, que dará uma nova centralidade e uma nova vivência àquela freguesia. Mas, também no que concerne ao imaterial, as atividades são muitas e importantes, tais como o Marolas, a Rádio Faneca, Festival do Bacalhau, passando pelas inúmeras atividades. Dos mais jovens até aos seniores, da tradição à ciência. 

Deixo uma palavra de agradecimento aos profissionais de saúde, que lutam quase sem armas contra o desconhecido, assim como para os profissionais do ramo alimentar, combustíveis, redes de abastecimento de água, gás, eletricidade e telecomunicações.

Um enorme obrigado.

Termino com uma palavra amiga e solidária nestes tempos difíceis, e que estão a afetar duramente as famílias e a economia, em especial para o Lar de São José, onde se vivem momentos angustiantes. Deixo, também, um voto de confiança para que, em conjunto, possamos ultrapassar este difícil período com saúde e vitalidade.

Todos juntos ultrapassaremos esta calamidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Introduza o seu comentário
Introduza o seu nome